Home Matéria Eles optaram por ser pai

Eles optaram por ser pai

0
0

Aquela velha frase clichê “pai não é quem faz e sim quem cria”, está cada vez mais presente no dia a dia de muitas famílias hoje em dia. Adotar uma criança sem estar num relacionamento e assumir sozinho a criação de um filho tem se tornado cada vez mais frequente entre os homens.
Após incontáveis tentativas de conceber um filho por meios biológicos e um divórcio, Flávio Rodrigues, de 43 anos, decidiu adotar uma criança mesmo estando sozinho após o fim do casamento. Ele não é caso isolado. O advogado Matheus Vieira seguiu o mesmo caminho e encara a a criação de um filho num projeto solo.
Não há dados oficiais no Brasil sobre o número de pais solteiros, mas, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), entre as famílias com filhos, 11,7% tem como referência alguém do sexo masculino e sem cônjuge. Isto é, um homem chefiando a família sozinho. Já as mulheres que criam os filhos sozinhas somam 88,3%.
Na casa de Matheus, a rotina do dia a dia é enfrentada com muito bom humor. “Sempre quis ser pai, mas acabei priorizando minha profissão por muitos anos. Como eu sempre mudava de cidade por causa do trabalho, acabei deixando esse sonho para trás. Quando me vi solteiro percebi que mais do que nunca precisava de um companheiro para a vida toda. A vontade de ser pai só aumentou”, lembrou.
Com Flávio a história começou diferente, mas terminou igual, pai e filho, sem a presença da mãe. “Eu e minha ex-esposa nos inscrevemos no Cadastro Nacional de Adoção (CNA), ferramenta digital que auxilia os juízes das Varas da Infância e da Juventude na condução dos processos de adoção em todo o país. Quando recebemos a noticia, estávamos no processo de separação. Não pensei duas vezes e dei sequencia ao trâmite de adoção”, recordou.
No Dia dos Pais, Matheus costuma lembrar da trajetória que passou até trazer o filho para casa. Guarda até hoje todas as cartinhas e mensagens produzidas no processo de adoção. “Acho que estou fazendo um bom trabalho. Não me arrependo de nada que fiz. Sou muito feliz por ter um filho tão especial”, destacou o pai coruja.

  • Voto certo evita mau governo

    A análise de alguns fatos recentes ajuda a entender porque certas coisas ainda acontecem n…
  • Edição 993

    AULA – O Centro de Referência Oncológico convida todos para uma aula sobre o câncer …
  • Saiba como usar as triangle shelfes

    Prateleiras são peças sempre úteis, e que servem para qualquer tipo de cômodo. Elas aparec…
Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregaer Mais em Matéria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *